Curiosity

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

hahahahahahahaha yeeeeeeeeeeees baby


eu e meu problema de pegar no sono

qualé gente, amanhã cedo eu tenho RPG e mesmo assim estou aqui ouvindo "é morena, tá tudo beeeeeeeeeem" haha
preciso escovar os dentes, por o prato da minha janta na pia e mesmo assim estou aqui.

Acho que a pior coisa ever de todos os tempos que inventaram foi o whatsapp e essa porra de visualizado por último!!!!!!!!!!

Mas ok! #partiudormir #sqn

Sobre ser incapaz de fazer outra pessoa feliz

Caros leitores - que possivelmente não existam...
Bom, eu existo e leio tudo que escrevo quando quero rir ou ter um momento nostálgico solitário da minha vida.

Quis escrever hoje sobre isso pq faz umas semanas que tenho passado por grandes reflexões e por uma turbulência de sentimentos que vamos nomear de M.
As vezes usamos um N, um X ou qualquer letra do alfabeto para nomearmos uma quantidade, situação problema ou até mesmo a solução da coisa toda. E sim! eu nomeei de M.

Passei a tarde toda pensando no título deste texto e agora pouco estava no banho pensando realmente se esse era bom. Deveria ser "Sobre ser incapaz de fazer outra pessoa feliz por falta de não querer tentar". Mas ai seria comprido demais e isso me irrita, com toda certeza eu passaria o texto inteiro dizendo como o nome dele me irritava e esqueceria de dizer o pq eu estou aqui again.

Voltando a minha situação problema/solução M, fez com que eu repensasse muitas coisas da minha vida, aliás, acho que dei um puta de um passo do tamanho do universo que eu não teria dado se não fosse por causa disso.

Acho que este texto é mais uma reflexão de como eu sou complexa e complico coisas que teoricamente são simples de se fazer/ter e eu não tenho coragem, do que uma solução sobre meu problema que não é um problema.

Não sei acompanhar as pessoas, não gosto que elas me observem, tenho problemas com o meu corpo e não vem vocês com todo aquele papo de "você é perfeita olha que pecado", EU SEI! com a Graça de Deus eu não tenho nenhum problema maior do que o meu problema de não ser tão satisfeita com o meu corpo, eu entendo isso. Continuando...
Não gosto de sair de casa, não sei dirigir e tenho medo, tomo toddy assistindo a Disney Channel e não uma garrafa de vodka na balada de sexta feira.
Nunca contei quantas pessoas já fiquei e também não ligo de não ficar com tantas assim, as pessoas pra mim não são como troféus e eu sei muito bem ficar sem elas.
Passar a noite fora de casa é totalmente inviável, minha mãe não deixa e não, eu não tenho amigas para fingir que vou dormir na casa de alguma delas.
Nada de saltos e saias, nada de ser aquela princesa na hora de sair e também não sei ser sofisticada, não me interessa se tem um carrão ou uma bike, não interessa se usa uma puta de uma marca de roupa, não me interessa... não me interessa muitas coisas.
Gosto de ursinhos de pelúcia, meu quarto parece uma mini disneyland, não tenho roupas sensuais e nem quero ter, sou grande, muito maior que 1,80 e isso me incomoda de uma tal maneira absurda que vocês não tem ideia.
Fico feliz com facilidade, sorria para mim, ponha uma música, faça uma pipoca, sente na calçada comigo.
Tenho inúmeros medos, medo de aranha, medo de ser burra, medo de não ser amada, medo de não atingir as expectativas das pessoas, medo de ficar grávida, medo de morrer, medo de vomitar, medo de não fazer alguém feliz ou de fazer alguém feliz, vai saber!

Muitas pessoas acham que gosto de mulher rs, comecei a usar vestido faz pouco tempo, acho minhas pernas muito finas, sinto falta de Atibaia, queria trabalhar em uma empresa que tivesse princípios Disney, onde o dono fosse um grande gestor e desse oportunidades aos funcionários. Mas também queria abrir um bar, conhecer a Bahia, voltar para Orlando, fazer inglês.

Gosto de ficar em casa, se pudesse ficaria pra sempre, ainda mais agora que roubei por uns dias a TV do quarto da Mamãe.
Minha família é muito bagunçada, todos querem cuidar da vida de todos e eu sempre guardo tudo que gostaria de falar para que a minha Mãe não ficasse chateada. Acho que sou sozinha por causa disso, um dos maiores motivos é ter que encarar a minha família toda, colocando expectativas na minha vida que nem eu mesma ponho.

Já me perdi?
Já sim... faz 40 minutos que to jogando ideias e olhando pra tela do meu notebook.
E infelizmente já é hora de ir trabalhar.



sexta-feira, 24 de julho de 2015

E lá se vai mais um tapa na cara da sociedade!!!

Bom, achei este texto fuçando por ai.
Senti que foi um tapa do Universo na minha cara.

Sei que ninguém lê meu blog... mas gosto de deixar documentado, pq quando eu releio ele, sei o quão trouxa eu fui rs

"…É o silêncio que faz o maior barulho dentro de nós.
Fazia tempo que eu não sentia essa coisa que vem, pega, derruba e destrói. Parece que tomei um porre ontem – Daqueles que você só consegue lembrar do primeiro gole. O dia não passa e tudo me lembra aquela história . Eu me seguro para não pegar o telefone e assumir que não tenho orgulho e nem dignidade.
Eu queria ligar pra ele e dizer que hoje lembrei daqueles dias de verão e daquelas bebidas frozen que ele tanto gostava. Queria dizer que entendo que andei um pouco errada e que todos os erros foram tentativas de acerto em trazer ele de volta – Mas que isso não anula os erros dele e agora isso pouco importa. Queria dizer que entendo que a paixão acaba e que às vezes o amor nem acontece. E que a gente pode tentar e não dar certo – Que ele não tem culpa – Nem eu – Mas que somos responsáveis pelas pessoas que cativamos e precisamos ter cuidado com todo processo do fim. Queria explicar que a raiva não anula o amor. Que a mágoa não anula o passado. E que o presente não anula o que o outro significa pra gente, mesmo que isso não signifique mais tanta coisa assim. Queria pedir desculpas pela ultima conversa e chamar ele para tomar uma cerveja com gosto de domingo a tarde. Dizer sobre minhas viagens e saber qual o próximo destino que ele vai desbravar. Queria falar do emprego que perdi e não fez a menor falta. E falar do seriado que eu comecei a assistir e que me lembra como poderíamos manter uma amizade que transformamos irônicamente em n-a-d-a. Eu queria dizer que lamento pelo nosso futuro perdido e que não tenho lamentos pelos bons momentos que passamos juntos. Que torço pela felicidade dele e que ele tem tudo para ser realmente feliz – Se manter as coisas bregas guardadas na gaveta. Queria dizer tantas coisas ao invés de deixar isso passar…
…Mas não posso.
Dia desses bati o telefone na cara dele por não entender que tudo tem dois lados e o lado dele quis seguir sem o meu. Por não aceitar as mentiras e desculpas tortas que ele me deu e que me fizeram acreditar em tudo até o ultimo instante. E ele, por fim, não entendeu que a mágoa que ele causou fez um estrago tão grande a ponto de tudo no mundo parecer ser de mentira – Inclusive o resto que sobrou de nós. Esse mesmo resto que ninguém precisa para seguir em frente.
Antes era amor. Um dia virou vazio. Ontem parecia um porre. Hoje é só saudade. E só. É como se fosse um sentimento mudo – Desses silêncios que fazem o maior barulho dentro de nós."
 Escrito por Fernanda Giocondo

sexta-feira, 11 de julho de 2014

mais uma dele, que descreve não só ele

" Me apaixonei por você
sem querer
num notar
só de olhar
contemplando
pra sempre
a condição
de sonhar
de se enfeitar 
idealizar
sem realizar

Certamente a realidade nos distanciaria. "



V. Faria

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Não temer, só sorrir

Escrever sobre você dói muito.
Acho que é uma das dores mais horríveis que eu tive.
Sentimento é aquele negócio que dói e que parece que arranca seu coração fora várias e várias vezes no dia, fura ele, corta, coloca e arranca de novo...
Na vida precisamos tomar decisões que o racional quer e o sentimental não quer.
Precisamos de tempo, coragem, integridade e maturidade o suficiente para tornar um amor real, para que ele possa ser de outra pessoa.
Amizade também é amor, no meu caso, tirando a família, amizade é o maior amor, pois eu me entrego e sou total leal a pessoa.
Todo esse meu ciclo ao seu lado, de tomar cuidado, te ajudar, ensinar e ser aquela empata foda, tipo mãe... já acabou. Somos grandes agora, espero que você não esteja fazendo nenhuma besteira e que você nunca se esqueça realmente da onde você veio e quem você é. E se precisar de algum lugar para voltar... eu estarei aqui, como sempre estive. Só volte quando estiver pronta, quando tiver se encontrado, quanto estiver feliz consigo mesmo e não se perca no meio do caminho. Eu já vi você fazendo isso várias vezes...

Costumava dizer que as coisas não fazem sentido sem você para fazer junto comigo. Estava enganada, mesmo o meu sentimental achando que ainda é verdade. Eu percebi que a gente sobrevive, que nada é pra sempre, nada é único e que eu não sou a mais especial e nunca serei.


Acordar cedo, pegar o meu toddynho, chegar na sala e me deparar com o maior stress do Brasil TODO era a minha felicidade, deitar naquele chão vermelho, saber que 12:20 tomaríamos o nosso rumo pelas ruas de Santo André, destino?! SABE DEUS
As vezes era o Parque, as vezes o Pastel, Oliveira, Escola de novo ou qualquer outro lugar... pq pra gente não importava o lugar, o dinheiro, as roupas, o status e sim ser eu e você. E independente de qual fosse o caminho, o destino sempre era a FELICIDADE e claro, a casa da Mona...
Hoje que eu cresci, enxergo que nós devemos pensar em todas as coisas boas que aconteceram nessa vida.
Você foi uma delas.
Todas as pizzas, pizzas de frigideira, brigadeiros, potc's, dvd's, parques, músicas, risadas, shoppings, batatas com sorvete, coração, provas, trabalhos... só foram bons, pq era eu e você.

Engraçado, me sinto bem em escrever aqui, pq esse é um lugar que ninguém lê.
Então eu posso realmente demonstrar o quão idiota eu sou, sem ser julgada.

Saudades Saudades Saudades.


"Mudaram as estações e nada mudou... mas eu SEI que alguma coisa aconteceu
Tá tudo assim TÃO diferente.
Se lembra quando a GENTE chegou um dia acreditar, que tudo era pra sempre...sem saber, que o pra sempre, SEMPRE acabada .
Mas NADA vai conseguir mudar o que ficou... quando eu penso em alguém, só penso em você."


terça-feira, 16 de julho de 2013

Métrica

"Minha mãe sempre teve a capacidade de dar esporro com um único olhar. E é este o olhar que recebo"
10

"Ele parece ser uns dois anos mais velho do que eu e é um tanto mais alto. 'Gato' seria como a maioria das garotas o descreveria, mas não sou a maioria das garotas"
16

" -Layken! - grita ele, quando estou prestes a entrar em casa. Eu me viro de frente para ele, que está parado perto do carro. - Que a força esteja com você! - Ele ri e entra no carro enquanto eu fico parada, olhando para as pantufas do Darth Vader que ainda estão nos meus pés."
24

"Lake, você sabe que uma banda tem talento de verdade quando suas imperfeições são a definição da perfeição"
30

"-As pessoas sobem lá e colocam o coração pra fora usando apenas as próprias palavras e os movimentos do corpo - diz ele. - É incrível. Você não vai escutar nada de Dickinson nem de Frost aqui."
47

"Morte. A única coisa inevitável na vida.
As pessoas não gostam de falar sobre a morte porque
isso as deixa tristes.
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas,
que todas as pessoas que elas amavam vão ficar de luto
brevemente,
mas vão continuar respirando.
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas,
Que os filhos vão crescer do mesmo jeito
E vão se casar
E vão envelhecer...
Elas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas
Que as coisas materiais serão vendidas
Que os históricos médicos serão arquivados
Que seus nomes vão se tornar uma lembrança para todos
que conheciam.
As pessoas não querem pensar que a vida vai continuar
sem elas, então, em vez de lidar com isso
diretamente, evita-se o assunto inteiramente,
torcendo e rezando para que, de alguma maneira, ela...
passe direto.
Se esqueça delas,
e pule para o próximo da fila.
Não, as pessoas não querem imaginar como a vida vai continuar...
sem elas.
Mas a morte
não
esqueceu...."
54

"Cada uma de suas unhas está pintada com um esmalte completamente diferente, e ela tem umas quinze pulseiras em cada braço, que chacoalham e fazem barulho toda vez que se mexe. Ela tem tatuado no interior do pulso..."
64

"Ouço com atenção, assimilando tudo que diz. Mas, na verdade, tudo que escuto é 'Não podemos ficar juntos...blá-blá-blá...não podemos ficar juntos' ".
75


"- Vou passar o fim de semana com Johnny Depp - digo, tentando fingir que não percebi o jeito diferente dela."
91

"Pego um filme no balcão e, apesar da minha falta de apetite, um pacote de chocolates. Se existe um homem capaz de me fazer parar de pensar em Will, ele com certeza é o Johnny Depp"
97

"Termino de lavar louça e volto para a sala para continuar meu namoro com Johnny"
100

"De acordo com Elisabeth Kubler-Ross, a pessoa passa por cinco fases de luto ao perder um ente querido: negação, raiva, barganha, depressão e aceitação."
124

"Pagamos a conta e vamos ao cinema. O filme não é com Johnny Depp, mas neste momento qualquer ator serve"
169

"- O que as outras pessoas pensam de suas palavras não deve importar. Quando você está no palco, você compartilha um pedaço de sua alma."
207

"-Tinha uma garota - diz Will. - Ela se mudou para uma casa daqui da rua há um tempinho. Ainda me lembro do instante em que a vi chegar no caminhão da U-Haul. Ela dirigia aquilo com tanta segurança; Era cem vezes maior do que ela, e ainda assim deu ré perfeitamente, sem nem pedir ajuda. Fiquei observando enquanto ela colocava o caminhão em ponto morto e apoiava a perna em cima do painel, como se dirigisse aquilo todos os dias. Maior moleza.
'Eu precisava ir trabalhar, mas Caulder já tinha corrido para o outro lado da rua. Estava lutando com espadas imaginárias com o garotinho que estava dentro do caminhão. Eu ia apenas gritar para que ele viesse para dentro do carro, mas havia algo naquela garota. Eu simplesmente tinha que conhecê-la. Atravessei a rua, mas ela nem percebeu que eu estava me aproximando. Estava observando o irmão brincar com Caulder, com um olhar distante no rosto.
'Fiquei parado ao lado do caminhão, apenas observando. Eu a encarei enquanto ela continuava olhando para o nada, com a expressão mais triste nos olhos. Queria saber em que estava pensando, o que se passava em sua mente. O que a fez ficar tão triste? Queria tanto abraça-la. Quando finalmente saiu do caminhão e eu me apresentei, tive de usar todas as minhas forças para conseguir soltar a sua mão.
Queria segura-lá para sempre. Queria que ela soubesse que não estava sozinha. O fardo que ela estivesse carregando, seja ele qual fosse, eu queria carregá-lo por ela'
224

"E daí? e daí que a dor sobre a qual você escreveu ano passado não é o que você está sentindo hoje? Pode ser exatamente o que a pessoa na primeira fila está sentindo. O que você está sentindo agora, e a pessoa a quem suas palavras talvez afetem daqui a cinco anos - é por isso que você escreve poesia"
229


"Este ano levei a maior lição
De todo o mundo
Do meu irmãozinho...
Dos Avett Brothers...
da minha mãe, da minha melhor amiga, do meu professor,
do meu pai,
e
de
um
garoto.
Um garoto por quem estou seriamente, profundamente, loucamente, incrivelmente e inegavelmente apaixonada.
Levei a maior lição de todas esse ano.
De um garoto de 9 anos.
Ele me ensinou que é bom viver a vida
um pouco ao contrário.
E me ensinou a rir
Do que você acharia
impossível de rir
Eu levei a maior lição esse ano
De uma banda!
Eles me ensinaram a encontrar aquele sentimento de sentir novamente
E me ensinaram a decidir o que eu queria ser
E a ser isso.
Eu levei a maior lição
de uma pessoa com câncer.
Ela me ensinou tanto. E ainda me ensina tanto.
Ela me ensinou a questionar.
A nunca me arrepender.
Ela me ensinou a ampliar meus limites,
Porque é para isso que eles existem.
Ela me disse para encontrar um equilíbrio entre cabeça e
coração
E então me ensinou como fazer isso...
Eu levei a maior lição esse ano
De uma garota que mora com uma família de adoção.
Ela me ensinou a respeitar a sorte que me foi dada.
E a ter gratidão por ao menos ter recebido alguma.
Ela me ensinou que família
Não precisa ser de sangue.
Que, às vezes, sua família
são seus amigos.
Levei a maior lição esse ano
Do meu professor,
Ele me ensinou
Que a pontuação não é o objetivo;
O objetivo é a poesia...
Eu levei a maior lição esse ano
Do meu pai.
Ele me ensinou que os heróis nem sempre são invencíveis
E que a mágica
está dentro de mim.
Eu levei a maior lição esse ano
de
um
garoto.
Um garoto por quem estou seriamente, profundamente, loucamente, incrivelmente e inegavelmente apaixonada. E ele me ensinou que a coisa mais importante de todas...
É enfatizar
A vida."
288